quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Brejo

Para criar é preciso estar iluminando a poesia a cada momento. O que fazer quando ela parece desaparecer? Cadê o brilho das coisas? Cadê os aromas, os sabores e as texturas? O sorriso das pessoas e a alegria da minha alma? Parece que foi tudo pro brejo...

2 comentários:

Bel Parolim disse...

Você está triste e isto é inevitável, me disseram hoje que "Deus perdoa sempre, o homem às vezes e a natureza nunca". Que o seu brejo seque ao Sol e deixe transparecer novamente a beleza sufocada por hora.
Bel Parolim - Leme/SP
bel.parolim@terra.com.br

maria disse...

não sei o motivo da tristez. Mas você cria mesmo triste, porque este post toca a alma.....