quinta-feira, 26 de março de 2015

Carne? kkk


Coloquei esta foto no Instagran ontem e vária pessoas me escreveram para saber que carne é essa. Morri de rir e adorei. Afinal, meu trabalho é esse: criar com os vegetais, só vegetais e crus, algo que sinto falta de comer porque comia e gostava daquele que minha mãe fazia. Sempre imagino que se eu sinto falta, muitas pessoas também devem sentir e que isso seria mais uma dificuldade para largar um antigo hábito. Então, faço uma almôndega de girassol germinado. Simples assim e deliciosa!!!

Almôndegas de girassol germinado

Ingredientes para umas 30 bolinhas:
250 gramas de sementes de girassol sem casca germinado.
1 colher de sopa de shoyu
1 colher de sopa de suco de limao
100 gramas de cenoura
1 colher de sopa de Sumak.
2 cm de pimenta dedo de moça fresca ( eu gosto de pimenta)
1 colher de café de sal do Himalaia

Modo de fazer:
Germinar as sementes lavando-as bem em água corrente. Cobrir as sementes com água e deixá-las de molho por 6 horas. Lavá-las bem e deixar sobre uma peneira por mais 4 horas.
Bater todos os ingredientes no liqüidificador com um mínimo de água.
Fazer bolinhas e colocá-las no desidratador a 42°C por umas 4 horas ou o tempo suficiente para dar uma boa secada na água que se adicionou. 
Abri as bolinhas em quatro e coloquei uma pequena porção de mostarda e servi sobre uma salada.




quarta-feira, 18 de março de 2015

Sim, podemos



transitar sem modelos ou referências, pensar que o céu não é o limite e que nada nos impede de inventar um novo caminho a cada momento.
#tudibom!


domingo, 15 de março de 2015

...e + goiabas!!


Voltei para o Rio e já estou sofrendo de nostalgia pelos perfumes que aspirei por lá... Ahhhh as folhas de figo durante as chuvas, as ervas e as goiabas pelo chão! Amo! VidaViva, muito viva!!

Penso que poderia a cada dia encontrar uma forma deliciosa de apresentar uma goiaba. Essa salada de frutas nasceu desse encantamento e vou repeti-la sempre que tiver uma delas por perto.

Então, experimentem, vale a pena sair e procurar goiabas maduras, amarelas, macias e que te chamam de longe com seus aromas porque querem participar dessa festa.

Ingredientes para 2 porções:
5 goiabas
1 manga
5 damascos
30g de castanhas de caju cruas
30g de passas brancas
folhas de hortelã

Modo de Fazer:
Descascar as goiabas e a manga.
Hidratar os damascos e as passas brancas (lavar bem e deixar molhado por uma hora para hidratar).
Cortar a goiaba ao meio e retirar as sementes. Cortá-las em tirinhas.
Descascar a manga e cortá-la em tirinhas.
Cortar os damascos em tirinhas.
Misturar os três.
Picar as hortelãs e misturar às frutas.
Bater os miolos da goiaba rapidamente e passar por uma peneira.
Bater o creme obtido com a metade das castanhas. Se quiser pode adoçar com mel (eu não acho que precisa, mas minha neta gosta).
Misturar este creme nas frutas, enfeitar com folhinhas e servir.

Ps: Conversei com os deuses e eles pediram mais...

segunda-feira, 9 de março de 2015

Goiabas



Estou a 7 dias rodeada de goiabeiras em plena produção dos perfumes inesquecíveis da minha infância. Desde que cheguei faço sucos, mousses, cremes e até sopa... 
Ontem foi o aniversário da Timea, uma amiga querida e, como não podia deixar de ser, só conseguia pensar em fazer um presente onde as goiabas seriam as estrelas, é claro! 

Então, fiz esses cupcakes com a mesma massinha da receita abaixo e coloquei aqui para mostrar que podemos fazer muitas variações em cima de uma mesma ideia.

Não tenho uma receita tão organizada quanto a de baixo, mas acho que está fácil de seguir: 


Umas seis goiabas bem maduras batidas rapidamente no liqüidificador e passadas na peneira para retirar os caroços. 
Deu uns 500 ml de polpa bem grossa da qual retirei uns 150 ml e reservei. 
Peguei os 350 ml e bati com umas 100 gramas de passas brancas e uma colher de sopa de mel.
Recheei as forminhas e coloquei no freezer por 30 minutos para criar uma camada firme na superfície.
Peguei as goiabas restantes e bati com umas 60 gramas de castanhas de caju e uma e meia colher de sopa de mel.
Depois é, com a ajuda de uma manga de confeiteiro ou um saco plástico furado em uma das pontas, espremer o creme de castanhas como se fosse um sorvete e procurar algumas pétalas de rosa do jardim para enfeitar.
Deixar pelo menos 2 horas na geladeira para que as camadas fiquem mais firme e servir. 
Não esquecer de fechar os olhos, respirar fundo e esperar que os perfumes das goiabas te envolvam numa atmosfera de pura vidaviva!

Vale lembrar que esta é uma receita intuitiva, como devem ser todas as receitas que você vai criar...

É hoje!!!


Depois de seis dias de muitos aprendizados profundos e imperdíveis para quem quer aprender muito sobre alimentação, hoje chegou o dia de aprender delícias para uma nova alimentação. Vou mostrar no congresso, uma amostra do meu livro que está quase pronto e que será editado pelo Senac Nacional, de como se faz um "petit gateau" sem farinha, sem açúcar, sem ovos, sem manteiga e sem leite...  e, você vai poder ouvir os comentários da nutricionista esportiva, a Dra, Paola Freitas, amiga querida, que fala sobre a diferença nutricional entre uma receita tradicional e uma da gastronomia vegetariana e crua. Sim, só vegetais e tudo cru!




Ingredientes para 6 unidades:

Recheio:
80 gramas de damascos doces
½ xícara de água de coco
3 gramas de erva doce

Modo de fazer:
Deixar os damascos e a erva doce de molho na água de coco por uma hora. Bater e deixar descansar por mais uma hora.

Massa:
200 gramas de nozes moídas grosseiramente
200 gramas de tâmaras hidratadas e sem caroços.
15 gramas de cacau em pó.
3ml de extrato de baunilha natural
0,30 gramas de sal

Modo de fazer:
Lavar bem as nozes, deixar de molho algumas horas, escorrer, secar bem (pode ser desidratada até estar bem seca) e moer de maneira a obter uma farofa irregular. Bater a tâmara num processador com o mínimo da água. Misturar todos os ingredientes com as mãos rapidamente para não soltar o óleo das nozes. Forrar forminhas de silicone com 6 mm de massa (colocar a forminha de silicone dentro de uma de metal para ficar mais fácil) . Rechear com o creme de damascos. Abrir a massa com 4 mm de espessura e fechar a borda. Colocar para gelar por 4 horas e desenformar na hora de usar com cuidado.


sexta-feira, 6 de março de 2015

CINAI, 5° DIA!


CINAI- 1° CONGRESSO DE ALIMENTAÇÃO INTELIGENTE

Amanhã será o 5°dia do congresso. Não deixem de participar! Está incrível!!!! Quase 40.000 pessoas inscritas e amando as palestras. Estou aprendendo muuuito! Ainda dá tempo de assistir muita coisa boa. É gratuito!
Dá um look na programação no site: http://hotmart.net.br/show.html?a=L2443113I&ap=aded



sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

CINAI

Querid@s, 
Vou repetir essa postagem para lembrar do congresso que começa agora, dia 03 de março, terça feira.

Ontem fizemos um hangout que foi movimentadíssimo e que adorei! Conheci um pouco o Gabriel de Carvalho, o precursor da Nutrição Funcional, a Catia Simionato, Líder da Tree of Life do Brasil e pude estar pertinho da Conceição Trucom que é sempre uma delícia de ouvir e ler. O aperitivo foi ótimo e me deixou com água na boca para ver o que eles vão apresentar no congresso.

Então, atenção para a oportunidade de aprofundar seus conhecimentos a respeito das muitas questões que envolvem nossa alimentação, a de nossos filhos e a dos queridos netos.

Estou empolgada com a variedade de pessoas interessantíssimas que do Brasil, da Europa e dos EUA estarão reunidos  neste congresso para esclarecer muitas dúvidas que podemos ter na hora de fazermos escolhas por uma alimentação mais saudável.

Dá uma olhada no site e aproveita para se cadastrar, é gratuito
Clica aqui para se inscrever 



segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

Top Receita




Olá querid@s,


Estou empolgadíssima com o evento que vai acontecer do dia 03 ao dia 09 de março! Um congresso digital e gratuito que vai nos oferecer uma grande quantidade de informações de qualidade para que possamos expandir nossos horizontes e fazer escolhas mais conscientes nas questões ligadas à nossa alimentação. 

Não é apenas para crudívoros, como eu, mas para qualquer pessoa que esteja disposta a melhorar seu conhecimento a respeito de sua própria alimentação. 

Deem uma olhada no link abaixo para ver o time que estará reunido nesses 7dias. São especialistas nacionais e internacionais que passarão suas experiências de vida e seu conhecimento para nos ajudar a fazer novas escolhas e transformar velhos hábitos alimentares. 




Também estarei lá mostrando que podemos atender as memórias afetivas ligadas à nossa alimentação de uma forma diferente da que estamos acostumados! 


Memórias afetivas


Durante toda minha vida estive apaixonada pelos processos de  criação. Na cozinha sou autodidata desde os vinte anos, quando me casei e descobri o prazer de cozinhar para a família e os amigos. Quando entendi em meu corpo os benefícios de uma alimentação vegetariana e crua, quis dedicar minha vida a pesquisar novos produtos que pudessem satisfazer as memórias afetivas que temos ligadas à alimentação tradicional. Gosto de criar opções saudáveis e tão ou mais saborosas quanto as que recebemos de nossos avós.


quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015

Preferências


Adoro as segundas feiras. Acordo com muitas ideias e começo cedo a trabalhar. Mas, quero confessar que estou cansada de pensar em nozes, castanhas e frutas secas. Gosto delas, mas gosto mesmo é de uma salada  que mais parece uma imagem aérea, tirada com drone, de um bloco de carnaval. Cores, muitas cores e sabores que explodem cheios de energia em aromas e sensações.



segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

Cuidados



Não sei do que mais gosto, se de criar um prato novo ou do cuidado que envolve a produção de receber amigos queridos. Tudo tão minucioso, tão cheio de detalhes... Um exercício de atenção mesclado pelo prazer de cuidar do outro e oferecer uma experiência nova a cada encontro. Gosto das coisas belas e efêmeras como as flores e borboletas que celebram por algumas horas sua impermanência...

terça-feira, 27 de janeiro de 2015

CINAI


Atenção para a oportunidade de aprofundar seus conhecimentos a respeito das muitas questões que envolvem nossa alimentação, a de nossos filhos e a dos queridos netos.

Estou empolgada com a variedade de pessoas interessantíssimas que no Brasil, na Europa e nos EUA estarão reunidos  neste congresso para esclarecer muitas dúvidas que podemos ter na hora de fazermos escolhas por uma alimentação mais saudável.

Dá uma olhada no site e aproveita para se cadastrar, é gratuito! http://hotmart.net.br/show.html?a=L2443113I&ap=faba 

Ahhh, e quinta agora, dia 29/01, vamos ter um bate papo online e gratuito para responder suas perguntas sobre Detox, o assunto mais badalado do momento!!!
As vagas são limitadas, garante logo a sua clicando aqui: http://hotmart.net.br/show.html?a=L2443113I&ap=69f2  



PIZZA!!


Adorava uma pizza branca com sal e alecrim até deixar de comer alimentos processados pelo fogo. Há 14 anos que desejo uma pizza sem farinha de trigo, ovos, e gorduras animais... Pois éhhh, consegui!!  Vamos abrir uma pizzaria gourmet? A hora é agora!!! 

segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

Mandioca

A farinha de mandioca não é só a queridinha do Brasil, é a minha também e a tenho sempre por perto. Quando erro a mão no tempero do prato e fica muito picante, salgado ou muito ácido, ela é a salvação! Esta, coloquei mostarda demais e ficou absolutamente deliciosa com ela!!

Saladinha temdiumtudo
ingredientes para 2 pessoas:
400 g de repolho ralado
400 g de cenoura ralada
100 g de tomates picados
30 g de passas pretas
2 g de coentro fresco picado
40 ml de mostarda de estragão
30 gramas de farinha de mandioca amarela
30 ml de shoyu.
Modo de fazer:
Mistura tudo e come...rsrsrs

Esse bolinho da foto é de girassol germinado com pimenta, mas pode ser qualquer coisa que você encontre na sua geladeira.




terça-feira, 6 de janeiro de 2015

Lichia

Não tive histórias de infância com lichias. Já tinha meio século de vida quando a comi pela primeira vez e me apaixonei. Durante todo o verão ficava sentada embaixo daquela arvore magnífica onde as gralhas azuis, os guaxos, as maritacas, sabiás e muitos outros pássaros lindos disputavam conosco o privilégio de comer seus frutos. Tinha um ritual: esperar a hora que a brisa da tarde conseguia chegar devagarinho e, com sua suavidade, vencer e afastar o calor. Era, então a hora de ir buscar a bacia de ágata e pegar o grande bambu. A criançada chegava com sua algazarra, sempre maior que a dos pássaros, e os mantinham a distância. Daí, era conseguir acertar os galinhos e fazer cair os cachos. Quando o grupo estava satisfeito, sentávamos para comer. Mas, tinha que descascar com cuidado e em silêncio para que a frutinha saísse inteira. Este cuidado fazia com que seu aroma escapasse devagarinho e preparasse os sentidos para o momento final, quando, então, eu ficava imaginando que se eu pudesse lamber um anjo, certamente ele teria o gosto dessa frutinha...