terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Angra II

Continuo em Angra. O sol tá devagar, aparece um pouquinho e some atrás das nuvens sem o menor constrangimento... Então, vamos pra cozinha! Patê de girassol (sementes germinadas batidas com shoyu e inhame) dentro de folhas tenras de chicória com lâminas de ameixa para acompanhar uma farofa de couve ( couve cortada à mineira, tomates em cubos, cebola picadinha, azeite, limão e sal e, por último, na hora de servir, farinha de mandioca).

domingo, 26 de dezembro de 2010

Angra

Estou em Angra onde o verão não pode ser mais carioca! Praia, praia e mais praia com coqueiros onde se proteger do sol e ficar ouvindo o barulho das ondas e as folhas dos coqueiros.
Se tem um lugar onde o krud é perfeito, é aqui. Sucos de manhã praia, sucos ao meio dia, praia, um creme de abóboras com salada de alface e um mix de tomates, abobrinhas, cebola e muita salsa, praia, um prato de frutas, praia, uma ducha, show do Roberto Carlos, o Rei e cama...

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Estrela

Purê de abóbora japonesa é um dos meus pratos preferidos. Gosto da cor, do perfume, da textura, do sabor e principalmente da forma como ela combina com tudo. Tenho sempre que me conter para não colocar óleo de coco no tempero. Se não, faço sempre igual, adoro. Dessa vez, fiz bem simples: limão, sal, coentro, azeite extravirgem e pimenta dedo de moça. Deixei que o shitake, marinado com limão, sal, um dentinho de alho, tomates cereja e cebolinhas, fosse a estrela desse prato perfeito para um dia tão quente.

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

kruquitel

Chegou o verão e as saladas estão em alta. Tenho dado assessoria para cardápios frios e agora é a hora de conseguir uma boa receita de um coquetel krud. Esse da foto é de Shitake com baie rose e pimentas. Simplesmente uma delícia!!!

Ingredientes para 2 pessoas:

30g de shitake seco

½ xícara de água

1 colher de café de shoyu

Molho:

½ xícara de mamão formosa

1 punhado de hortelã

½ colher de café de sal do Himalaia

2 colheres de sopa de azeite

¼ de xícara de inhame (pode-se usar castanhas de caju)

2 cm pimenta dedo de moça a gosto.

1 tomate fresco

1 colher de café de vinagre balsâmico

½ molho de rúcula

Pimentas rosas em salmoura

Modo de fazer:

Misturar o shoyu e a água e hiratar os shitakes. Colocar uma hora para desidratar.

Bater no liquidificador o mamão, o inhame, o tomate fresco, a hortelã, a pimenta, o vinagre, o azeite e o sal.

Colocar o creme na taça, arrumar um bouquet de mini ruculas, colocar algumas pimentas rosas por cima.

Harmonizar com um azeite que contenha um amargo bem marcante como o Masseriola da região dos sub appeninos na Italia, para fazer um contra ponto com o sabor adocicado do mamão.

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Saladas de verão

Saladas de pepino são frescas e perfeitas para o verao. Essa dupla da foto ficou ótima! Salada de beterraba e pepinos com yogurte de amendoas e aneto. Colorido, cheiroso, saboroso, crocante, show de cores... festa no ar!

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Shitake

O shitake tem me surpreendido. Resolvi comê-lo cru também e estou me divertindo enquanto procuro uma maneira suave de introduzi-lo na minha dieta. Minha última experiência foi esse estrogonofe que ficou uma maravilha!!!
Ainda não tenho uma receita, mas vai a idéia:
O creme é com tomates rehidratados, tomates frescos, coco fresco, sal do Himalaia, pimenta dedo de moça e limão. Do shitake usei apenas os cabinhos para que parecessem iscas. Coloquei para marinar no shoyu, sal, limão e um infimo dentinho de alho. Vale a pena desenvolver.

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Magia

Magia mesmo, acontece assim: você está em casa, lembra de uma pessoa querida, liga pra ela e pergunta se ela quer vir almoçar agora com você. Ela vem e tráz peras e damascos secos de presente, que você, sem saber pra que, coloca alguns para hidratar. Bate papo gostoso, almoço delicioso, outro bate papo mais gostoso ainda e o desejo de uma sobremesa. Você pede um minutinho, vai até a geladeira, pega um restinho de brownie e um recheio de coco que sobrou da véspera. Bate as peras com um pouquinho de água de coco. Arruma o purê no centro do prato. Enforma o brownie com o recheio de coco por cima. Desenforma sobre o purê e coloca meio damasco sobre o coco. Pulveriza canela em pó por cima, pica algumas folhinhas de menta e passa um fio de azeite aromatizado com casca de limão.
Volta para a mesa e diz sorrindo já sabendo que só pode estar uma maravilha: abracadabra!!!!

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Azeites

Terminei o segundo nível do curso de sommelier de azeites do Senac, que trouxe o Sr. Mauro Martelossi, diretor da International Extravirgin Olive Oil Agency, especialista em controle de qualidade de azeites de oliva. Sua vinda tem como objetivo criar profissionais capazes de identificar o nível de qualidade de um azeite de oliva.
Terrível é descobrir que o perfume que eu pensava ser característica de um bom azeite, nada mais era do que o aroma de um defeito que desqualifica, imediatamente, um azeite extravirgem. Infelizmente, os azeites que nossas mães, avós e bisavós consumiam aqui, no Brasil, eram e são, na sua maioria, de quinta... triste realidade...
Durante o curso, o programa Bom Dia Brasil fez uma reportagem que vocês podem acessar através do link abaixo.
http://g1.globo.com/bom-dia-brasil/noticia/2010/11/conheca-os-segredos-da-producao-de-azeite-extravirgem.html

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Impressões

Vocês sabiam que para sentir a harmonia dos sabores num prato, o corpo usa de uma estratégia super interessante? Pois é, cada sabor leva um tempo para ser identificado. Se não fosse assim, seriam percebidos de forma confusa e acabariam como uma só informação. Doce, salgado, ácido, amargo... cada um no seu tempo... reverberando e impressionando...

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Kroks

O sentido da audição também está presente na alimentação. A maioria das pessoas adora um alimento crocante. Um bom exemplo disso são os biscoitos que conseguem reunir sons, texturas, sabores, e cores surpreendentes. Todos os dias procuro uma maneira harmoniosa de reunir esses estimulos em um só produto. Tenho feito muita coisa gostosa, mas ainda não cheguei onde pode chegar.

domingo, 14 de novembro de 2010

Brócolis

Gosto de fazer um creme com raízes, colocar num prato de sopa e adicionar uma salada por cima. A batata baroa é perfeita para isso. Seu sabor é muito delicado e se basta para acompanhar qualquer folhagem. Costumo batê-la no liquidificador com um pingo de sal e um pedacinho de alho-poró. Quando quero que ela fique um pouco mais cremosa, bato junto uma fatia de inhame. Esta salada de rúcula da foto com tomate e flores de brócolis temperei apenas com limão, sal e um bom azeite extra-virgem. O conjunto fica uma delícia!

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Azeites

Gosto de passar o tempo tentando aprofundar minha capacidade de observar as coisas. Quando fui convidada a fazer o curso de sommelier de azeites do Senac, fiquei feliz com a possibilidade de melhorar minhas percepções para este ingrediente tão cheio de histórias.
Durante toda minha infância, minha mãe, que é uma excelente cozinheira, dizia: "nada como um bom azeite para finalizar um prato..." e usava um azeite portugues, muito mais caro do que as outras ofertas que estavam nas prateleiras do supermercado.
Descobri, logo no início do curso, que o aroma que eu aprendi a valorizar era, nada mais nada menos que um belo defeito.
O que é um bom azeite? Pensei que soubesse...
Descobri um universo muito mais complexo do que imaginava. E difícil! Se fosse um curso para sommelier de goiabadas, tiraria de letra. Afinal, passei minha infância subindo em goiabeiras, envolvida por aqueles aromas, sabores, cores, texturas, sentimento, pensamentos, amores,...Mas, a primeira oliveira que vi foi um bonsai que comprei quando tinha uns quarenta anos... Nunca senti o cheiro de uma azeitona verde e fresca, nunca passeei por cima delas quando maduras e fermentadas no chão de um oliveiral, nunca vi uma colheita...Bem, já deu para sentir que, para mim, brasileira sem a menor cultura "azeitonística", vou ter que me desdobrar para saber o que é um azeite de qualidade.

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Bananas

Voltei a me deliciar com as bananas. Sou louca por elas! Minha primeira lingua foi o ingles e quando cheguei ao Brasil, ainda bem miúda, fiquei muda até aprender a falar português. Segundo minha mãe, a única coisa que eu dizia era: eu quero uma banana...
Esse creme de banana da terra bem madura e batida com castanhas do Pará hidratadas é meu coringa para a hora que bate forte a vontade por um doce. Se ainda vem com calda de cacau e amêndoas, vira um luxo só!

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

Cogumelos

No meu tempo de escola, os cogumelos pertenciam ao Reino Vegetal. Hoje, pertencem ao Reino Fungi por possuirem algumas diferenças essenciais. São evitados pela maioria dos krudívoros no Brasil. Os europeus e americanos os utilizam com frequência. Na verdade, esses povos fazem uso deste alimento há séculos. Na china, não só os utlizam em sua culinária cotidiana, como também os usam como mendicamentos para várias doenças.
Na verdade, eles estão presentes na minha alimentação, diáriamente, através do shoyo e do misso em suas fermentações.
Desde que os experimentei crus em NY e os adorei, resolvi pesquisar seus impulsos no meu corpo. Faz uma semana que como o cogumelo shitake todos os dias e de várias maneiras. Até agora, tudo bem...rsrsrs

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Torrada

Essa torrada de trigo com passas ficou muito dura. Já ia jogá-la fora quando lembrei de um amigo, fera em culinária italiana, que um dia me presenteou com uma sobremesa deliciosa. ela tinha por base um panetone tostado num forno à lenha. Então, resolvi experimentar usá-la como se fosse um biscoito champanhe molhado para um pavê. Peguei um quarto de xícara de café na vizinha e uma colher de sopa de agave para hidratar as torradas. Fiz um creme de amêndoas germinadas, agave e baunilha e coloquei por cima como para um tiramissu. Polvilhei com cacau em pó.
Hummmmm, mais ou menos... nota 6, talvez 5.

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

terça-feira, 12 de outubro de 2010

Feriado

O mar acordou com um azul intenso, escuro e frio, mas um sol de inverno bem gostoso me inspirou para essa energy soup que ficou deliciosa!

Bater no liquidificador e espremer na peneira de pano:
1 xícara de girassol germinado
1 maçã
1cm de gengibre

Voltar com o leite para o liquidificador e bater:
1 alface
1/3 de molho de salsa
1 cenoura
1 maçã
1 pedaço de batata doce
1 colher de sopa de shoyu

Colocar nos pratos com mangas picadas, passas e castanhas do Pará raladas.

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Laranjas

Olhei para minha cesta de frutas e vi as laranjas. Lindas! Uma verde, uma amarela e a outra cor de laranja. Fiquei contemplando e me maravilhando com as diferenças. Uma lisa, uma granulada e a outra, fininha como a pele de um bebe. Uma grande, uma média e uma pequena. Peguei cada uma e raspei a casca para sentir os perfumes: um muito floral, outro adstringente e a outra, a lima da Pérsia, parecia estar usando o perfume dos anjos...

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Fome

Preparar comida quando está sentindo muita fome não é uma boa estratégia se você está querendo fazer refeições leves e zen. Esse prato é um bom exemplo:5 croquetes de girassol germinado, canapés com chucrute e pimentão vermelho e farofa de couve. Um prato pra nenhum peão krud botar defeito!

terça-feira, 5 de outubro de 2010

Nori

A cor preta no prato é sempre surpreendente e adoro! A alga nori quando úmida tem essa propriedade. Transforma tudo. Faz a refeição mais simples ficar sofisticada e parecer uma pintura... Na colorterapia essa cor é usada para dar um ar de mistério e profundidade que estimula a prática da meditação. Se estamos precisando acalmar podemos encontrar essa cor na casca da beringela, na da jabuticaba, nas amoras, nas algas de modo geral, no gergelim, nas ameixas,... Como estou ótima, coloquei amarelos e vermelhos do lado para harmonizar.

Dentro da alga tem uma saladinha de legumes e o repolho branco é um chucrute. A delícia ficou por conta do pimentão vermelho bem maduro, bem batidinho com o fação e temperado com alho, azeite, sal e vinagre balsâmico.

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

MoMA

Gaspacho no restaurante do MOMA (Museum of Modern Art, NYC). Lindo e delicioso! Num restaurante bem novayorkino, foi fácil me manter krud. Um gaspacho de entrada e uma salada de folhas variadas, como prato principal. Para acompanhar, um suco de toranja amargo e delicioso.

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Delírios

Pra quem ainda acha que raw food é coisa de "bicho grilo", essa foto é para mostrar o nível da gastronomia krudívora em Nova York. As sobremesas são divinas!!! Tudo muito refinado e sem deixar nada a desejar quanto ao sabor, à forma, às texturas, aromas ou às memórias afetivas. Só não dá pra abusar, pois quase tudo tem excesso de castanhas de caju e cacau, alimentos que me tiram o sono. Delícias!

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Nova York

Passei alguns dias em Nova York e fiquei impressionada com as facilidades que encontrei para me manter krud.Você tem, a cada esquina, saladas e frutas prontas para consumir. Brotos de todas as espécies e em todos os estágios, frutas secas que não temos aqui, sementes incríveis para germinar... Além disso, uma variedade de barrinhas orgânicas, raw e desidratadas para as horas de sufoco. E mais, restaurantes ótimos com gente bonita e cheia de vida selecionando o que vai comer. UAU, tudo isso no coração da cidade mais mundana do planeta!!! Bons sinais, ainda há esperanças de um mundo menos louco... tem mais gente se antenando do que pensei que existisse...

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Krocks

Estou sempre buscando um biscoito krud bem crocante, que não se desmanche ao menor contato com a umidade, que não seja seco demais, que possa acompanhar doces ou salgados, que tenha personalidade própria...rsrsrsr. Estou chegando lá!!!
Esse é de grão de bico e bem simples: Grão de bico germinado, sal, água e farinha de banana. A pasta é de cenoura com grão de bico germinado também com alho e sal. As passinhas dão o toque doce para quebrar a monotonia. Está bem gostoso, mas ainda pode melhorar!

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Surpresas

Se consigo reunir a inspiração, a intuição e a harmonia, o resultado transcende a expectativa e a surpresa pode imprimir uma marca inesquecível...
Damascos recheados com coco e calda de canela e pistaches. Essa receita, quando estiver pronta, vai para o livro!

sábado, 14 de agosto de 2010

Estilo Gourmet

Uma das quatro aulas de Alimentação Krud que estão acontecendo no mes de agosto, na Escola de Gastronomia Estilo Gourmet.

terça-feira, 10 de agosto de 2010

sexta-feira, 6 de agosto de 2010

Mama mia!!

Mama mia, que delícia!!! Adoro surpresas que surgem da harmonia dos encontros... Três amigos construindo juntos um jantarzinho enquanto a Alcione arrebentava com suas músicas. Não entendo porque não as ouço todos os dias. Vida, muita vida...
Bem, o resultado: algo novo, surpreendente, sensasional, único! Uma sopa de abacate com leite de girassol germinado, limão, assafétida e sal. Como complemento, agrião picado e bem amassado com as mãos, tomates em fatias finas, maçã desidratada por mim e gergelim germinado pela Mana. Para finalizar, um fio de azeite extravirgem bem frutado. Hê lê rê lê!!!

sexta-feira, 30 de julho de 2010

Matutinas

Manga, mamão, morangos, amendoim germinado,
nozes, passas, suco de tangerina e iogurte de coco.

Começar o dia com um prato desses harmoniza o fluxo da vida!

terça-feira, 27 de julho de 2010

Flores


Carpacio de tomates com flores de brócolis, manjericão, sal de aipo, pimenta branca moída na hora e um delicioso azeite extra virgem. Lindo, gostoso, cheiroso, apetitoso, maravilhoso...

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Palestra

Durante o mês de Agosto estarei dando aulas sobre as técnicas da Alimentação Krud na Escola de Gastronomia Estilo Gourmet. Serão 5 aulas com degustação dos pratos apresentados.

sábado, 24 de julho de 2010

Transcendência

Quando os sabores, aromas, texturas, sons e cores se reúnem para brindar a vida, brota a poesia.

quinta-feira, 22 de julho de 2010

Colorindo...

Carpacio de berinjela não tem um visual muito atraente...
então, pra alegrar, muuuuita folha verde escura.
Rúculas, por exemplo.Daí, fica muito verde e precisa de mais cores, tipo:
amarelo da abóbora japonesa, preto das passinhas

e o vermelho do tomate, claro!

segunda-feira, 19 de julho de 2010

Cores

Gosto de perder o fôlego quando olho para formas coloridas! Quase não consegui comer esse carpacio de abobrinhas..., essas cores, as curvas, os perfumes... Minha alma ficou saciada antes de precisar comê-lo!
Bem, passado o impacto, claro que comi! A flor de abóbora estava recheada de patê de amendoim (amendoim germinado, sal, alho e salsinha picada) e o azeite era aromatizado com cascas de laranja). Uma escultura de espíritos...quem sentiu, sentiu, quem não sentiu...nunca mais...

quarta-feira, 14 de julho de 2010

Alquimias

Gostaria de conhecer mais a matemática para saborear o número fantástico que apareceria como resultado das possíveis combinações de sabores entre as frutas, legumes, folhas e raízes. E se juntassemos as cores? E os perfumes? E as texturas? Uhlalá!!! Quantos deuses encontraríamos lá?

segunda-feira, 12 de julho de 2010

Matututinas

Sabe uma coisa que vale a pena experimentar? Mamão batido com mangericão. Uma delícia! Nesse dia, numa manhã gelada no Matutu, eu tinha uma banana da terra bem madura, uma banana d'água também madura, um pedaço de mamão formosa pra lá de maduro e sementes de girassol sem casca germinado. Bati o mamão com o mangericão e cortei as bananas em rodelas. Simples e perfeito!

sexta-feira, 9 de julho de 2010

Shrek

Pensei que ia viajar e resolvi esvasiar a geladeira... acho que tem mais de 15 informações diferentes nesse prato. Bem não fui viajar mas o resultado final ficou maravilhoso! Comi por 3 e agora pareço o gato do Shrek...

segunda-feira, 5 de julho de 2010

Amêndoas

Continuo procurando maneiras diferentes de comer as sementes e nozes. Esse fim de semana fiquei com as amêndoas. Germinei, processei, fermentei e experimentei com frutas, em saladas, em pizzas, com tortas... amanheci nessa segunda feira me sentindo quase uma amêndoa... É uma semente deliciosa e qualquer coisa combina com ela, que sabe ser doce, neutra e suave.
Esta é a foto do almoço de domingo: cracker de centeio germinado, creme de amêndoas com alho-poró e saladinha de couve, tomates e cebolas. Para acompanhar, folhas de alface bem novinhas e molho de mostarda.

domingo, 4 de julho de 2010

Abobrinhas

Faça chuva ou faça sol, sempre tenho abobrinhas por perto. São maravilhosas para serem usadas como coringa na hora que chega uma visita sem avisar. Essa salada de abobrinhas, abacates, nozes e ruculas temperadas com páprica, sal, limão, azeite e mangericão fresco que o diga...

domingo, 27 de junho de 2010

Hommus e Nori

Este prato ficou uma delícia e é um bom exemplo do que pode ser feito rapidinho: uma sobrinha de hommus e algumas passas para rechear um pedaço de folha de nori e uma saladinha de cenoura ralada, abobrinha picada em palitos, agrião e tomatinhos temperados com um bom azeite extravirgem, limão e sal marinho para complementar.

quinta-feira, 24 de junho de 2010

Junho

Nossa, esse mês de junho bateu o recorde de poucas postagens! Viajei para o Vale do Matutu, um lugar fora do tempo em Airuoca, MG e me perdi nos prazeres simples de caminhar no campo, ouvir as cachoeiras, sentir o perfume das flores e observar os pássaros. Assim que voltei preparei a apresentação que fiz na Feira do Rio Orgânico, pena que não tenho fotos, mas colocarei esse video que minha amiga fez com o telefone.
video
Claro que durante este tempo todo continuei com minhas pesquisas, mas sem me preocupar em anotar e fotografar tudo. Passei um mês vivendo de poesia e foi tudo de bom!!!

quinta-feira, 17 de junho de 2010

Rio Orgânico

Neste sábado, dia 19, das 10 às 19hrs, no Colégio Notre Dame, na Rua Barão da Torre, 305,Ipanema, participarei deste evento fazendo uma palestra às 16 horas sobre Alimentos Germinados, a base de uma alimentação Krud. Vou adorar ver vocês lá!

quinta-feira, 27 de maio de 2010

Empadinha

A forminha crocrante ficou muuito quebradiça. Só consegui salvar essa que está quase em frangalhos. O creme de abóbora ficou uma delícia e recebeu aplausos. O patê verde é um abacate batido com rúcula, limão e sal.

Creme de abóboras
Ingredientes:
400g de abóbora bem madura
1 colher de sopa de limão
1cm de pimenta dedo de moça
1 colher de café de sal
1 colher de sobremesa de óleo de coco
2 colheres de coentro picado
1/2 pimentão vermelho picado em tiras bem finas
1/2 tomate cortado em cubinhos
Modo de fazer:
Bater a abóbora sem acrescentar água. Misturar os outros ingredientes. Rechear a forminha de centeio e enfeitar com tomatinhos cereja e tirinhas de inhame.

quarta-feira, 19 de maio de 2010

Desejo

De desejo somos

A vida, sem nome, sem memória, estava sozinha. Tinha mãos, mas não tinha em quem tocar. Tinha boca, mas não tinha com quem falar. A vida era uma, e sendo uma era nenhuma.

Então o desejo disparou sua flecha. E a flecha do desejo partiu a vida pela metade, e a vida tornou-se duas.

As duas metades se encontraram e riram. Ao se ver, riam; e ao se tocar, também.


Eduardo Galeano

Hoje me emocionei tanto quando li este texto...
Bem, claro que pensei no amor mas, não pude deixar de sentir que também se aplica ao que ilumino quando vou me alimentar.

sábado, 15 de maio de 2010

Mix

É ótimo observar o que fazemos para comer e avaliar a quantas anda nosso "mood". Tem dia que estou completamente unicista. Quero um sabor e ele me satisfaz. Tem dias, como hoje, que estou multifacetada, colorida e aberta para novas combinações. Então, abro a geladeira, coloco tudo o que encontro em cima da mesa e vou misturando... Esses canapés foram feitos sobre abobrinhas brasileiras. O patê é de girassol germinado, batido com inhame e cenoura e temperado com shoyo e alho. Os tomatinhos e os aspargos ficaram marinando no limão e sal, por duas horas, e formaram um complemento perfeito. A salada foi feita com uma colheita de hortaliças bebês e cogumelos Paris e o toque alto foi o molho: suco de laranja, vinagre balsâmico, azeite e sal.

terça-feira, 11 de maio de 2010

Grão de bico

A semente do grão de bico é dura e farinhenta, mesmo depois de germinada. Se você quiser que ela fique lisa e macia, das duas uma: ou você mistura um abacate, ou um inhame quando for batê-la no liquidificador; ou deixe ela fermentar. Eu gosto de misturar os dois processos. Bato com inhame e deixo os dois fermentarem. Depois, tempero com alho e sal, misturo algumas ameixas cortadas em lâminas e invento uma nova maneira de usar essa pasta. Aqui ela serviu para fazer esse coração tricolor que ficou uma delícia!